24 de agosto de 2010

Hélio Bicudo deixa hospital após quase duas semanas de internação


Hélio Bicudo deixa hospital após quase duas semanas de internação
Jurista sofreu um acidente vascular no último dia 11.
Um dos fundadores do PT, ele foi vice-prefeito de SP na gestão Marta Suplicy.
Iara Lemos Do G1, em Brasília
imprimir
O jurista Hélio Bicudo deixou o Hospital Oswaldo Cruz, em São Paulo, na manhã desta segunda-feira (23). Bicudo estava internado desde o dia 11 de agosto após sofrer um acidente vascular isquêmico.
“O senhor Hélio Bicudo, admitido no Hospital Alemão Oswaldo Cruz em 11 de agosto de 2010 com acidente vascular isquêmico, teve seu quadro de saúde evoluído com melhora neurológica satisfatória. Desta forma, o paciente recebeu alta médica hoje (23), pela manhã”, diz o boletim médico divulgado pelo hospital.
Um dos fundadores do PT, Bicudo deixou o partido em 2005, mesmo ano em que um grupo de dissidentes fundou o PSOL. Antes, ele havia sido vice-prefeito de São Paulo na gestão de Marta Suplicy. Bicudo é considerado um dos maiores defensores dos direitos humanos do país. Ele é, atualmente, presidente da Fundação Interamericana de Defesa dos Direitos Humanos.
Um mês antes de sofrer o acidente vascular, Bicudo gravou depoimento em que declara apoio à candidatura de Marina Silva (PV) à Presidência da República. No vídeo, de cerca de um minuto, o jurista afirma que Marina “é uma mulher de luta”.

Um comentário:

ROBERTO BRANDÃO disse...

POUCAS PESSOAS TIVERAM A OPORTUNIDADE ,O CARINHO E A DEDICAÇÃO QUE ESTE HOMEM TEVE PARA AJUDAR AS PESSOAS CARENTES ;direitos humanos ( dr; hélio bicudo)
segunda-feira, 26 de julho de 2010

Não há democracia sem acesso à Justiça
A falta de acesso à Justiça, em especial nas faixas da pobreza e da marginalidade, é uma das violações de direitos humanos que, lamentavelmente, vem sendo esquecida e, o que é mais grave: não obstante alguns poucos tenham consciência das omissões nessa área, ela continua sendo desprezada, como se Justiça fosse algo inatingível para o comum dos mortais.