21 de julho de 2011

Como identificar um “mago negro”? - Basicamente é uma pessoa muito repulsiva



Como identificar um “mago negro”? - Basicamente é uma pessoa muito repulsiva, que mesmo alguém com baixa sensibilidade não consegue permanecer em sua presença.



TIPOS DE SUGADORES DE ENERGIA

Escrito por JOSÉ LAÉRCIO DO EGITO
“ESTUDAR SEM REFLETIR É VÃ OCUPAÇÃO;
REFLETIR SEM ESTUDAR É PERIGOSO”
CONFÚCIO

T E M A 1.6 3 8

Não se podem incluir os sugadores de energia em uma única classe de seres. Nas palestras recentes já foram referidos alguns dos seres que genericamente são chamados de “seres infernais”.

Além de pessoas que absorvem energia de outras – “magos negros” e “espoliadores energéticos” – também os espíritos desencarnados o fazem, assim também os habitantes dos mundos infernais. Carlos Castaneda refere uma classe de seres chamados por Dom Juan de “Seres Inorgânicos”. (Sobre estes falaremos oportunamente). Mas, vale salientar que existem muitos outros tipos se seres vampirescos, alguns que ainda não foram descritos com detalhes na literatura exotérica.

Existe diferença entre “mago negro” e “espoliador energético”: O “mago negro” é uma pessoa encarnada cônscia do papel que exerce, que usa suas capacidades em proveito próprio, não lhe interessando que esteja prejudicando outros seres. Em suas ações há sempre algum tipo de intencionalidade. Enquanto isso, o “sugador” – chamamos de “mata-borrão” ou “papel absorvente” – é uma pessoa que tem a capacidade de sugar energia de outras pessoas, mas sem intencionalidade alguma.

Em “espoliador de energia” geralmente ignora a capacidade que possui, não sente necessidade alguma de absorver energia cuja existência ela pode até mesmo desconhecer. Por isso não busca fontes de energia sutil, não se envolve, por exemplo, com a energia sexual, não procura se fazer presente nos lugares em que a energia sutil flui com abundância, tais como UTIs, necrotérios, cemitérios, alcovas, quartos de motéis, lupanares, festivais orgíacos, e coisas assim. Ela até pode ter repulsa por tudo isso. Não dá direcionamento à energia que absorve, e pode até mesmo ser pessoa de natureza amena, bondosa e bem intencionada, portanto, o inverso do “mago negro”. Entre os espoliadores podemos citar pessoas que botam “mal olhado” como são conhecidas pelo povo. Um “espoliador” deste tipo quando toma ciência dessa capacidade pessoal pode chegar a sofrer por isso. Sente-se excluída de grupos, as pessoas tendem a se afastar delas. O “espoliador” mesmo quando procura ser simpático, as pessoas se afastam dela por não se sentirem bem em sua presença. Nem as pessoas comuns e nem ela sabem o porquê disso.

Em decorrência do ostracismo que cai sobre ele um “espoliador” ao sentir-se dotado de poderes facilmente se corrompe, e incentivado pelo repulsa que faz com que as pessoas se afastam dela acabam virando para o outro lado, se tornando um mago negro.

Somente um autêntico vidente pode constatar a razão. Instrumentalmente isso pode ser detectado por meio do processo de fotografia Kirlian.

Não há uma explicação comum dos Iniciados sobre a razão da existência dos “espoliadores”. Para alguns uns seria uma reencarnação de um “mago negro” mas que ainda não perdeu a sua capacidade vampirescas; para outros seria uma condição cármica. Seria um mago negro que reconhecendo o papel negativo da encarnação, quando desencarnam pediu para voltar conservando a capacidade de sugar energia, mesmo trazendo a capacidade sugadora não ser tornar “mago Negro” visando superar o seu lado negativo. Isso quer dizer, procurar corrigir voltando com a capacidade, mas se deixar dominar por ela, sem a usá-la no sentido negativo. A capacidade, portanto, seria, por escolha cármica, uma espécie de teste.

É muito difícil corrigir a capacidade um “espoliador”. Se ele estiver cônscio dessa capacidade poderá usá-la para auxiliar, procurando absorver seletivamente energia espúria das pessoas, e mesmo de ambientes, para de alguma forma descarrega-la depois. Assim faria o papel de “limpador” de auras, promovendo a limpeza energética das pessoas, absorvendo energia doentia, efetivando curas, etc.

Não são somente pessoas que têm a capacidade de captar energia; no reino vegetal há muitos que dispõe dessa capacidade. Por exemplo, as “benzedeiras” costumam usar um ramo de ervas, vassourinha, pinhão roxo, arruda, e outros. São vegetais que podem tirar energia das pessoas. Mesmo sendo de grande utilidade, não é bom trabalhar, ou te-los diretamente junto a si por muito tempo; eles podem tirar energia da pessoa. Há vantagem em te-los em volta da casa. O Mesmo se pode dizer a respeito de animais, como alguns tipos de batráquios, de serpentes, detentam esse tipo de capacidade. Na magia são usados animais, especialmente sapos, por essa razão.

Certos pássaros são grandes absorvedores de energia. Mas, nada é mais poderoso do que um cristal apropriado. Eles tanto podem ser usados como meio de limpeza pessoal, quanto como acumulador de energia a ser usado em momentos de necessidade. Podemos dizer que tem grandes vantagens sobre animais e plantas, porque eles podem ser programados adequadamente.

O oposto do “espoliador”, o “mago negro” pode ter muitas intenções, sendo as principais: ganhos pecuniários, e longevidade. Sugam energia para atuarem em diversas áreas e assim obterem lucros e poderes. Têm muito apego à vida no plano material, por isso não aceitam a morte. Carlos Castaneda refere em feiticeiros que assim agiam e denominados de “Desafiadores da Morte”.No Tibete existiram muitos deles, especialmente ligados aos chamados “Lamas do Chapéu Vermelho”, poderosos cultores do “Tantrismo Negro”, da “Magia Negra Africana”, da “Magia Negra da Austrália” e das ilhas do Pacífico. Mas, existe em grande número deles em todos os lugares, alguns são feiticeiros tribais, xamãs (da esquerda), especialmente no seio de algumas seitas, e até mesmo no nosso ambiente social e de trabalho.

Um “mago negro” pode absorver energia espúria para descarregá-la nas pessoas, prejudicando-as, causando-lhes transtornos vários, por isso se deve evitar a permanência na presença de pessoas diante das quais sentamos repulsa. Como identificar um “mago negro”? - Basicamente é uma pessoa muito repulsiva, que mesmo alguém com baixa sensibilidade não consegue permanecer em sua presença. Por isso se trata de alguem que prefere viver isolada – como as bruxas más dos contos infantis.

O poder da magia, quase que totalmente, depende da “energia sutil”, todo o segredo dela reside em captar energia e direciona-la; para isso, a linguagem de comando são símbolos e rituais. Os rituais de magia têm dois objetivos, um é da captação de energia, e o outro o de seu direcionamento.

Não são somente pessoas que podem sugar energia, em maior grau enquadram-se os seres desencarnados. Fora do plano biológico Há os espíritos desencarnados (obsessores) que descobrem as vantagens que podem tirar em dispor de energia sutil, e assim se tornam “sugadores”, muitas vezes, o objetivo é tão somente espoliar pessoas que considera inimiga podendo fragilizar a saúde delas, em muitos casos determinando a morte. Sabem que contando com o quanto necessários de energia eles podem continuar agindo no plano material, usufruindo de muitas coisas, como se não houvesse morrido, e ainda mais, com muito mais flexibilidade do que quando estavam dotados se corpo biológico denso.

Os adeptos do Espiritismo incluem todos os tipos de “sugadores” num só grupo, espíritos inferiores. O Hermetismo e as doutrinas védicas os separa em distintos grupos.

Em tese todos são seres que buscam energia sutil, mas diferenciáveis o que diz respeito à motivação, que varia de um tipo para outro. O que existe em comum entre eles é o saber que a “energia sutil” dá poderes para a realização de inúmeros feitos e gratificações prazerosas, razão pela qual são ávidos dela, contudo a destinação pode ser bem diversa de um grupo para outro.

Entre os sugadores destacam-se os seres chamados pela Cabala de “habitantes dos palácios da impureza”. Para uns, são entidades espirituais que ainda não deram início ao périplo de encarnações como seres humanos. Para outros são seres satânicos, manifestações de satanás. Esta é a tese endossada pelos demonologistas católicos, e pelas religiões evangélicas. Não vamos agora dissertar sobre origem e a natureza deles, pois o que diz respeito a essas palestras é no que tange à energia sutil, e o modo como a pessoa pode se livrar da ação deles. Em temas bem anteriores dissertamos sobre aqueles seres, por isso não ampliaremos o assunto nesta palestra.

Para concluir esta palestra diremos que existe uma classe de sugadores que é imensamente hostil e prejudicial aos humanos, tratam-se dos “Fagos”, seres que somente algumas Ordens ousam falar sobre eles. É uma dessas coisas que quando tomamos conhecimento delas, da forma como atuam, e qual o objetivo básico deles, temos vontade de sair correndo e gritando, não, não, não... (Na palestra seguinte, em síntese, vamos falar sobre as hipóteses do que são e do modo como eles atuam).



Leia mais- aqui:

2 comentários:

Paulo Roberto Brandão disse...

Parece mentira, mas há pessoas que parecem "sugar" energia da gente! O Ph. D. em Administração de Empresa Luiz Almeida Marins Filho, relatou em um dos seus livros, que certa vez estava muito bem, alegre e satisfeito. E encontrou-se num shopping com um amigo e em meia hora de conversa, o amigo deixou-o um verdadeiro "trapo", deprimido, triste.
Depois ficou pensando no que aconteceu e logo percebeu que aquela conversa horrível do “amigo”, falando só de doenças, roubos, estupros, filho de amigos que haviam caído no vício, desemprego, falta de dinheiro, etc. acabou roubando-lhe a sua energia positiva! Quando acabou a conversa (onde só o amigo falou) ele parecia estar melhor do que nunca e, diz o Dr. Luiz, eu... em profunda depressão. Cuidado com esses “sugadores de energia positiva”. Eles estão em todo o lugar: no trabalho, na família, na roda de amigos. Eles só sabem falar de desgraças. Só lêem obituário dos jornais e a seção de crimes horrendos, gravam em vídeo o noticiário policial. Fazem estatísticas e sabem de cor quantos seqüestros ainda não foram desvendados, quantas crianças continuam desaparecidas, quantos sem-teto, sem-terra, sem-emprego, sem-tudo existem no mundo! Essas são aquelas pessoas que quando você propõe um piquenique elas logo dizem: "- Vai chover!". São pessoas que azedam baldes de sal-de-fruta. Eles são sempre "do contra". Avisam que "não vai dar certo" e torcem para que nada aconteça. Depois dizem: "- Eu sabia que não ia dar certo...".
Esses "sugadores de energia" vivem da energia alheia e é muito difícil conviver com alguém "puxando você prá baixo" o tempo todo. Não seja você também um "sugador de energia"
http://www.etcaritas.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=66&Itemid=81

Samanta Sammy disse...

Olá querido amigo, simplesmente maravilhosa a postagem, eu me interesso muito por este tipo de assunto pois considero que a energia de cada um é extremamente poderosa e se não tivermos consciência quando lidamos com isso podemos ter nossa energia sugada ou em uma má fase, até sugar a energia alheia.
Por isso é muito importante ter conhecimento deste tipo de assunto, como funciona para nossa proteção e também para não fazer o mal a outras pessoas, pois esta força é muito poderosa.
Obrigada por compartilhar este texto incrível, amei !

Um enorme abraço e bom fim de semana !