22 de janeiro de 2011

Afinal, sentir ciúmes é normal?MEU DEUS....


Afinal, sentir ciúmes é normal?
Por: Walnei Arenque
Falar de ciúmes é bem tênue. Em questões de ciúme, as linhas divisórias entre imaginação, fantasia, crença e certeza são muito sutis. Cada uma de nós tem seu jeito particular de ser ciumenta, e de encarar o ciúme do parceiro, com diferentes reações.
Mas por que sentimos ciúmes? Este sentimento é movido por fatores emocionais: a posse e a insegurança. Junto à atitude possessiva, pode se encontrar os sentimentos de inferioridade e de rejeição E tudo isso, coligado ao medo de perder a pessoa amada, amada? São os culpados por esse inferno particular. E então? O que fazer? O primeiro passo é perder o orgulho e assumir que você é uma pessoa ciumenta.
No ciúme, as dúvidas podem se transformar em idéias supervalorizadas - decorrentes ou não do sentimento de inferioridade, ou sinceramente muitas das vezes, delirantes.

Depois das idéias de ciúme, a pessoa é compelida à verificação compulsória de suas dúvidas. O ciumento verifica se a pessoa está onde e com quem disse que estaria, remexe por todo o computador em busca de e mails, orkut ou seja lá o que for, ouve telefonemas, examina bolsos, bolsas, carteiras, recibos, roupas íntimas, segue o companheiro, contrata detetives particulares, etc. Toda essa tentativa de aliviar sentimentos, de encontrar verdades, não ameniza o mal estar que se instala, muito pelo contrario, pode aumentar sua ira.

Daí que os sentimentos de posse, desamor e insegurança passam a ser irracionais. E o que acontece? Principalmente na relação amorosa, a tendência é tentar exercer controle sobre os passos da pessoa amada.

Começam assim as cobranças, as brigas e a vida a dois se transformando num verdadeiro inferno, tanto para a pessoa que esta sendo acusada de infidelidade quanto para aquela que sente ciúmes, pois qualquer olhar, qualquer atitude "diferente", que só existe na cabeça do ciumento, já é motivo de sofrimento.

Afinal, sentir ciúmes é normal? Tão normal quanto sentir saudades, por exemplo. Mas, ainda como a saudade, o ciúme é um sentimento normal quando surge como resposta a uma situação real, imediata, com sua duração limitada há um tempo que nem sempre é definido, porém certamente limitado.

No entanto, quando o ciúme passa a ser exagerado e vamos nos deixando levar por esse sentimento, começamos a colocar de lado tudo o que nos dá prazer em um relacionamento, para ficarmos espreitando, espionando, buscando fatos e coisas que provem a infidelidade do outro.

Quando o ciúme, entretanto, começa a se prolongar no tempo e aumentar de intensidade, alguma coisa deve estar acontecendo. A saudade, por exemplo, quando intensa e prolongada, pode gerar uma situação mais séria de depressão. O ciúme também, só que atua mais na esfera da angústia e da ansiedade, gerando, portanto, estados ansiosos mais persistentes, portanto muito dolorosos.

Veja, existe a hora de pedir ajuda.

É preciso aprender a respeitar limites, ninguém é dono de ninguém. Todos precisam ter sua individualidade, liberdade e principalmente respeito. Valorize-se e ame-se. Acredito que em certos momentos ou situações pedir ajuda a um psicoterapeuta seria de grande valia!
Eu aconselho não cobrar o parceiro logo de cara. Antes de mais nada, faça uma pequena investigação você mesma. Ele pode estar trabalhando demais: observe se o cansaço dura uma semana ou se é constante. Os extremos — muito desprezo ou muito carinho — é que são perigosos.


LEIA MAIS aqui:

3 comentários:

Anônimo disse...

Não permita que nenhuma pessoa passe por você sem se sentir amada.”





A excelência do Amor



“A inteligência sem amor te faz perverso

A justiça sem amor te faz implacável.

A diplomacia sem amor te faz hipócrita.

O êxito sem amor te faz arrogante.

A riqueza sem amor te faz servil.

A pobreza sem amor te faz orgulhoso.

A beleza sem amor te faz ridículo.

A autoridade sem amor te faz tirano.

O trabalho sem amor te faz escravo.

A simplicidade sem amor te deprecia.

A oração sem amor te faz introvertido.

A lei sem amor te escraviza.

A política sem amor te deixa egoísta.

A fé sem amor te deixa fanático.

A cruz sem amor se converte em tortura.

A vida sem amor... não tem sentido”.



Madre Tereza de Calcutá

Garota TPM disse...

Adorei o texto! Sou ciumenta rs , tenho um tipo de ciume normal nao exagerado, sentir ciume e horrivel, quem me dera nao sentir rs


Bjss!

ILIKE CHOPIN disse...

Sou muito ciumenta , e sei tambem o quanto isse tipo de sentiemnto e depreciativo e prejudicial nas minhas realçoes interpessois. O ciume naos faz cegos diante de situações normais.